Sacola de Compras

* Calcule seu frete na página de finalização.

* Insira seu cupom de desconto na página de finalização.

13/10/2020

Outubro Rosa: como surgiu a campanha e qual a sua importância?

 

Luzes em fachadas de edifícios, decorações, botons em uniformes de trabalho, postagens em redes sociais. Esses e tantos outros espaços são preenchidos pela mesma cor no Outubro Rosa. 

Com mais de 20 anos de história, a campanha de prevenção ao câncer de mama carrega a mesma missão desde o seu surgimento: a prevenção e a conscientização.

Mais do que colocar um pouco de rosa no mês que é tradicionalmente conhecido por suas datas comemorativas, como o Dia de Nossa Senhora Aparecida e o Dia das Crianças, outubro traz uma proposta de saúde mundial. 

Por isso, é importante conhecer também as suas raízes, de onde veio e por que começou, para entender a sua importância, especialmente às mulheres.

Neste post você vai conhecer a história e os principais objetivos do Outubro Rosa, ver o panorama brasileiro e mundial sobre o câncer de mama e quais são os principais cuidados para prevenir da doença. 

Acompanhe!

Como surgiu e qual é o objetivo da campanha Outubro Rosa?

O Outubro Rosa tem sua origem nas décadas finais do século 20. Em meados de 1990, a Fundação Susan G. Komen for the Cure promoveu o laço rosa em uma corrida de rua, em Nova Iorque.

O evento denominado “Corrida pela Cura” já tinha a proposta de levar essa mensagem de prevenção ao câncer de mama pelos Estados Unidos, mas ainda não tinha alcance mundial.

Realizada anualmente, a corrida de rua deu origem a mais ações no mesmo sentido pelo país. Empresas, entidades e mesmo famílias começaram a simbolizar com o laço rosa o mês de outubro.

Com o movimento ganhando cada vez mais força, o Congresso norte-americano estabeleceu o mês de outubro como o de prevenção oficial ao câncer de mama.

Assim, apesar de parecer que o Outubro Rosa é um mês do tipo comemorativo, por conta das várias ações mundiais ele é um período com teor voltado para a conscientização.

O laço cor de rosa como símbolo

Não há uma explicação única para o uso de um laço e da cor rosa como símbolo da campanha, porém, o tom remete ao feminino e seu formato remete à união — critérios perfeitos para serem usados como símbolo oficial da ação mundial.

As representações do Outubro Rosa nas cidades

Nas cidades, fachadas de monumentos são iluminadas com o tom rosa, outdoors são feitos divulgando a campanha, e nas redes sociais e na imprensa não faltam publicações e matérias em massa sobre o tema.

O que repercute ainda mais a força da campanha, ajudando cada vez mais pessoas a entenderem a importância do Outubro Rosa e da prevenção ao câncer de mama.

Quais são as estatísticas sobre o câncer de mama no país e no mundo?

Segundo um levantamento feito em 2019 pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA), órgão do Governo Federal do Brasil, estima-se que houve 59.700 casos de câncer de mama em mulheres no país.

Essa é uma doença que acomete, na sua maioria, no sexo feminino, com prevalência em baixíssima no sexo masculino, porém, existente. 

Tanto que, uma análise feita pelo INCA em 2020, indicou que há cerca de 66 mil novos casos em mulheres, enquanto que, em homens, ainda não há casos.

A doença também é a 5ª maior causa de mortes de mulheres no mundo — foram registrados cerca de 626 mil óbitos, em 2018. Esses são os dados mais recentes divulgados pela Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC).

Quais são os sintomas da doença?

O câncer de mama dá sinais em seus diversos estágios. Por isso, você deve conhecê-los para entender o problema de maneira que seja mais rápido buscar ajuda profissional, caso os tenha.

Veja os sintomas mais comuns do câncer de mama:

  • mama inchada, parcialmente ou inteira;

  • dores no mamilo ou na mama;

  • mamilo para dentro;

  • pele vermelha próxima da mama ou na mama;

  • secreção pelos mamilos;

  • endurecimento do mamilo.

Como prevenir o câncer de mama?

Ainda que o risco de ter câncer de mama seja maior em mulheres entre 45 a 50 anos, é importante manter cuidados durante toda a vida adulta após os 20 anos.

Faça o auto exame

No período depois da menstruação é importante fazer o autoexame, buscando indícios da doença. Ele pode ser feito uma vez ao mês e, a qualquer percepção de que a anatomia da mama esteja diferente, comparecer quanto antes ao médico.

Pratique atividades físicas

Os exercícios físicos são uma boa maneira de manter a saúde do organismo, de modo geral, melhor. Por isso, previnem, de forma generalizada, diversos contratempos de saúde, entre eles, o câncer de mama.

Mantenha o peso regular

O sobrepeso e a obesidade aumentam o risco de desenvolvimento do câncer de mama. Portanto, é preciso controlar o peso para evitar a doença.

Evite fumar

O cigarro é comprovadamente uma das maiores causas de problemas de saúde. Assim, se abster desse hábito é também uma maneira de se prevenir essa e diversas outras doenças.

Faça uma alimentação balanceada

Junto ao estilo de vida saudável, a alimentação entra como uma forte aliada no controle do peso e, por consequência, na prevenção do câncer de mama e outras patologias.

Permaneça amamentando por tempo estendido

Amamentar por mais de um ano previne o câncer de mama, pois, durante essa fase, células que podem ter formações cancerígenas são eliminadas.

Faça a mamografia anualmente

Mais preciso do que o autoexame, a mamografia consegue indicar por meio de imagens alterações e o estado de saúde geral das mamas e da região próxima.

Modere o consumo de álcool

O álcool, assim como o cigarro, aumenta as chances de o câncer de mama surgir. Logo, tomar o mínimo possível de bebidas alcoólicas e controlar a frequência de consumo é um caminho eficiente na prevenção.

Prevenir sempre é o melhor caminho para evitar esse contratempo. E o Outubro Rosa vem reforçar cada vez mais esse cuidado pessoal que todas as mulheres devem ter.

 

 

 

Resumo:

Conheça a história da campanha Outubro Rosa e entenda a importância da prevenção do câncer de mama.